SÓ DEUS PODE DAR AMOR, MAS TU PODES ENSINAR A AMAR... SÓ DEUS É O CAMINHO, MAS TU PODES INDICÁ-LO AOS OUTROS... SÓ DEUS É A LUZ, MAS TU PODES FAZÊ-LA BRILHAR... SÓ DEUS SE BASTA A SI MESMO, MAS QUER PRECISAR DE TI E CONTAR CONTIGO...

Domingo, 20 de Junho de 2010
«Tome a sua cruz, dia após dia, e siga-Me»

 

Evangelho segundo S. Lucas 9,18-24.

 

Um dia, quando orava em particular, estando com Ele apenas os discípulos, perguntou-lhes: «Quem dizem as multidões que Eu sou?» Responderam-lhe: «João Baptista; outros, Elias; outros, um dos antigos profetas ressuscitado.» Disse-lhes Ele: «E vós, quem dizeis que Eu sou?» Pedro tomou a palavra e respondeu: «O Messias de Deus.» Ele proibiu-lhes formalmente de o dizerem fosse a quem fosse; e acrescentou: «O Filho do Homem tem de sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos-sacerdotes e pelos doutores da Lei, tem de ser morto e, ao terceiro dia, ressuscitar.» Depois, dirigindo-se a todos, disse: «Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, dia após dia, e siga-me. Pois, quem quiser salvar a sua vida há-de perdê-la; mas, quem perder a sua vida por minha causa há-de salvá-la.

 

Da Bíblia Sagrada

 

Comentário ao Evangelho do dia feito por :

 

Catecismo da Igreja Católica, §§ 306-308

 

«Tome a sua cruz, dia após dia, e siga-Me»

 

Deus é o Senhor soberano dos Seus planos. Mas, para a realização dos mesmos, serve-Se também do concurso das criaturas. Isto não é um sinal de fraqueza, mas da grandeza e bondade de Deus omnipotente. É que Ele não só permite às Suas criaturas que existam, mas confere-lhes a dignidade de agirem por si mesmas [...] e de cooperarem, assim, na realização dos Seus desígnios.

 

Aos homens, Deus concede mesmo poderem participar livremente na sua Providência, confiando-lhes a responsabilidade de «submeter» a terra e dominá-la (Gn 1, 26-28). Assim lhes concede que sejam causas inteligentes e livres, para completar a obra da criação e aperfeiçoar a sua harmonia, para o seu bem e o dos seus semelhantes. Cooperadores muitas vezes inconscientes da vontade divina, os homens podem entrar deliberadamente no plano divino, pelos seus actos e as suas orações, como também pelos seus sofrimentos. Tornam-se, então, plenamente «colaboradores de Deus» (1 Cor 3, 9; 1Tes 3, 2) e do Seu Reino.

 

Esta é uma verdade inseparável da fé em Deus Criador: Deus age em toda a acção das Suas criaturas. É Ele a causa-primeira, que opera nas e pelas causas-segundas: «É Deus que produz em nós o querer e o operar, segundo o Seu beneplácito» (Fil 2, 13).



publicado por saozinhasimoes às 14:31
link do post | comentar | favorito

Domingo, 13 de Junho de 2010
«A tua fé te salvou. Vai em paz»

Evangelho segundo S. Lucas 7,36-50.8,1-3.

 

Um fariseu convidou-o para comer consigo. Entrou em casa do fariseu, e pôs-se à mesa. Ora certa mulher, conhecida naquela cidade como pecadora, ao saber que Ele estava à mesa em casa do fariseu, trouxe um frasco de alabastro com perfume. Colocando-se por detrás dele e chorando, começou a banhar-lhe os pés com lágrimas; enxugava-os com os cabelos e beijava-os, ungindo-os com perfume. Vendo isto, o fariseu que o convidara disse para consigo: «Se este homem fosse profeta, saberia quem é e de que espécie é a mulher que lhe está a tocar, porque é uma pecadora!» Então, Jesus disse-lhe: «Simão, tenho uma coisa para te dizer.» «Fala, Mestre» respondeu ele. «Um prestamista tinha dois devedores: um devia-lhe quinhentos denários e o outro cinquenta. Não tendo eles com que pagar, perdoou aos dois. Qual deles o amará mais?» Simão respondeu: «Aquele a quem perdoou mais, creio eu.» Jesus disse-lhe: «Julgaste bem.» E, voltando-se para a mulher, disse a Simão: «Vês esta mulher? Entrei em tua casa e não me deste água para os pés; ela, porém, banhou-me os pés com as suas lágrimas e enxugou-os com os seus cabelos. Não me deste um ósculo; mas ela, desde que entrou, não deixou de beijar-me os pés. Não me ungiste a cabeça com óleo, e ela ungiu-me os pés com perfume. Por isso, digo-te que lhe são perdoados os seus muitos pecados, porque muito amou; mas àquele a quem pouco se perdoa pouco ama.» Depois, disse à mulher: «Os teus pecados estão perdoados.» Começaram, então, os convivas a dizer entre si: «Quem é este que até perdoa os pecados?» E Jesus disse à mulher: «A tua fé te salvou. Vai em paz.» Em seguida, Jesus ia de cidade em cidade, de aldeia em aldeia, proclamando e anunciando a Boa-Nova do Reino de Deus. Acompanhavam-no os Doze e algumas mulheres, que tinham sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual tinham saído sete demónios; Joana, mulher de Cuza, administrador de Herodes; Susana e muitas outras, que os serviam com os seus bens.

 

Da Bíblia Sagrada

 

«A tua fé te salvou. Vai em paz»

 

«Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes» (Mt 9, 12). Mostra portanto ao médico o teu ferimento, para que possas ser curado. Mesmo que não Lho mostres, ele conhece-o, mas exige de ti que Lhe faças ouvir a tua voz. Limpa as tuas chagas com as tuas lágrimas. Foi assim que esta mulher de que o Evangelho fala se libertou do seu pecado e do mau odor do seu desregramento; foi assim que ela se purificou dos seus erros, lavando os pés de Jesus com as suas lágrimas.

 

Possas Tu, Jesus, reservar-me também o cuidado de Te lavar os pés, que sujaste quando caminhavas em mim! Mas onde encontrarei a água viva com a qual Te possa lavar os pés? Se não tiver água, tenho as minhas lágrimas. Faz com que, ao lavar-Te os pés com elas, eu possa purificar-me! Como fazer de maneira a que digas de mim: «São-lhe perdoados os seus muitos pecados, porque muito amou»? Confesso que a minha dívida é grande e que me foi «perdoado demasiado», a mim que fui arrancado ao ruído das altercações da praça pública e às responsabilidades da governação para ser chamado ao sacerdócio. Temo por isso ser considerado um ingrato se amar menos, quando fui tão perdoado.

 

Não posso comparar com qualquer um esta mulher que foi justamente preferida ao fariseu Simão, que convidara o Senhor para almoçar. No entanto, a todos aqueles que querem merecer o perdão, ela oferece um ensinamento ao beijar os pés de Cristo, ao lavá-los com as suas lágrimas, ao secá-los com os seus cabelos, ao ungi-los com perfume. Se não pudermos igualá-la, Jesus sabe vir em auxílio dos fracos. Onde não houver ninguém que saiba preparar uma refeição, trazer perfume, trazer consigo uma fonte de água viva, (Jo 4, 10), Ele próprio vem.



publicado por saozinhasimoes às 13:38
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 3 de Junho de 2010
«Eis o pão que os anjos comem transformado em pão do homem; só os filhos o consomem»

Evangelho segundo S. Lucas 9,11-17.

 

Mas as multidões, que tal souberam, seguiram-no. Jesus acolheu-as e pôs-se a falar-lhes do Reino de Deus, curando os que necessitavam. Ora, o dia começava a declinar. Os Doze aproximaram-se e disseram-lhe: «Despede a multidão, para que, indo pelas aldeias e campos em redor, encontre alimento e onde pernoitar, pois aqui estamos num lugar deserto.» Disse-lhes Ele: «Dai-lhes vós mesmos de comer.» Retorquiram: «Só temos cinco pães e dois peixes; a não ser que vamos nós mesmos comprar comida para todo este povo!» Eram cerca de cinco mil homens. Jesus disse aos discípulos: «Mandai-os sentar por grupos de cinquenta.» Assim procederam e mandaram-nos sentar a todos. Tomando, então, os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos ao céu, abençoou-os, partiu-os e deu-os aos discípulos, para que os distribuíssem à multidão. Todos comeram e ficaram saciados; e, do que lhes tinha sobrado, ainda recolheram doze cestos cheios.

 



publicado por saozinhasimoes às 16:35
link do post | comentar | favorito

Domingo, 25 de Abril de 2010
«EU SOU O BOM PASTOR»

4º Domingo da Páscoa – Ano C

 

Evangelho segundo S. João 10,27-30.

 

As minhas ovelhas escutam a minha voz: Eu conheço-as e elas seguem-me. Dou-lhes a vida eterna, e nem elas hão-de perecer jamais, nem ninguém as arrancará da minha mão. O que o meu Pai me deu vale mais que tudo e ninguém o pode arrancar da mão do Pai. Eu e o Pai somos Um.»

 

Da Bíblia Sagrada

 

Comentário ao Evangelho

 

«Eu sou o Bom Pastor» (Jo 10, 11)

 

Abel, o primeiro pastor, conquistou a admiração do Senhor, que de bom grado acolheu o sacrifício dele e preferiu o doador ao dom (Gn 4, 4). A Escritura também louva Jacob, pastor dos rebanhos de Labão, fazendo notar o que sofreu pelas suas ovelhas: «Fui devorado pelo calor durante o dia e pelo frio durante a noite» (Gn 31, 40); e Deus recompensou este homem pelo seu labor. Também Moisés foi pastor nas montanhas de Madian, preferindo ser maltratado com o povo de Deus a conhecer a felicidade [no palácio do faraó]; e Deus, apreciando esta escolha, deixou-Se ver por ele como recompensa (Ex 3, 2). Após esta visão, Moisés não abandonou o seu ofício de pastor, antes dominou aos elementos com o seu báculo (Ex 14, 16), conduzindo o povo de Israel para as pastagens. Também David foi pastor, mas o seu bastão foi trocado por um ceptro real e recebeu a coroa. Não te espante que todos estes bons pastores estejam perto de Deus. O próprio Senhor não cora por ser chamado «pastor» (Sl 22; 79), Deus não cora de conduzir os homens para as pastagens, como não cora por tê-los criado.

 

Olhemos agora para o nosso pastor, para Cristo; contemplemos o Seu amor pelos homens, a suavidade com que os conduz às pastagens. Ele alegra-Se com as ovelhas que O rodeiam e vai à procura daquelas que se perdem. Nem montes nem florestas são para Ele obstáculo: corre pelo vale da sombra (Sl 22, 4) para chegar ao local onde se encontra a ovelha perdida. [...] Vai aos infernos libertar os que ali se encontram; é assim que Ele procura o amor das Suas ovelhas. Aquele que ama a Cristo é aquele que sabe ouvir a Sua voz.



publicado por saozinhasimoes às 18:22
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 8 de Abril de 2010
SE DEUS...

 

 

Se Deus for a tua Inspiração, os problemas, por maiores que sejam,
serão apenas barreiras que poderás vencer.

Se Deus for o teu Orientador, na hora da dúvida, ficará bem claro,
o caminho que deverás seguir, após uma singela oração.

Se Deus for o teu Médico, saberás distinguir entre a doença carnal,
que precisas de médico, e a doença espiritual, que só Ele pode curar.

Se Deus for o teu melhor Amigo, sabes que poderás contar com Ele
a qualquer hora, na alegria ou na tristeza, com ou sem dinheiro,
com coragem ou morrendo de medo, ele será o teu ombro e te consolará.

Se Deus for o teu Confessor, terás com quem desabafar,
falar dos teus erros, dos deslizes que todos cometemos,
e Ele te perdoará e aliviará a tua alma.

Se Deus for a tua Bandeira, e se por Ele lutares,
se não negares o Seu nome, o Seu amor e a importância Dele na tua vida,
então, Ele também não te negará, não te deixará desamparado.

Se Deus estiver contigo, nada te abalará, nem pedra que caia do céu,
nem terramoto que estremeça o chão, nem inimigos invisíveis da noite,
e terás o maior tesouro que um homem pode alcançar na Terra,
terás a paz interior, essa paz te conduzirá à certeza,
e essa certeza será transformada em fé, e essa fé produzirá frutos,
e seus frutos se espalharão, e o mundo será melhor, e assim,
Deus será na tua vida, o que é, foi e sempre será: Tudo!

 



publicado por saozinhasimoes às 21:55
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

SEGURE AS MINHAS MÃOS

 

Não posso mais andar

Segure minhas mãos ... Pai !

 

Não consigo mais enxergar

Segure firme e me mostre

Um caminho de esperança

E de promessas de paz.

 

Que as pedras, o vento, a noite

Mudaram o rumo e a sorte.

E agora eu esqueci...

E nem posso andar...

 

E nem posso ver ou gritar...

Seja meu guia, eu lhe peço

Ajude a quebrar estas pedras

A curar minhas feridas e dores

Tirar o pó dos meus olhos....

 

Quero água, estou sedenta

Quero luz, estou às cegas

Quero vida, estou travada

O incerto é meu destino

De temores estou vivendo

E em gemidos me expresso

Venha salvar minha vida...

Segure minhas mãos... Pai!

 



publicado por saozinhasimoes às 21:33
link do post | comentar | favorito

Domingo, 31 de Janeiro de 2010
MEU FILHO...

 

Tu podes não me conhecer, porém eu sei tudo sobre ti (Salmo 139, 1)  
Eu sei quando te sentas e quando te levantas (Salmo 139, 2)
Eu conheço todos os teus caminhos (Salmo 139, 3)
Até os cabelos da tua cabeça estão todos contados (Mateus 10, 29-31)
Pois tu foste feito à minha imagem (Génesis 1, 27)
Em mim tu vives e te moves, e tens existência (Actos 17, 28)
Pois tu és a minha descendência  (Actos 17, 28)
Eu já te conhecia mesmo antes de seres concebido (Jeremias 1, 4-5)
Eu te escolhi quando ainda planeava a criação (Efésios 1, 11-12)
Tu não és um erro (Salmo 139, 15)
Pois todos os teus dias foram escritos no meu livro (Salmos 139, 16)
Eu determinei a hora exacta do teu nascimento e onde deverias viver (Actos 17, 26)
Tu foste feito de forma admirável e maravilhosa (Salmo 139, 14)
Eu te formei no ventre de tua mãe (Salmo 139, 13)
E te trouxe à luz no dia em que nasceste (Salmo 71, 6)
Eu tenho sido mal interpretado por aqueles que não me conhecem (João 8, 41-44)
Eu não estou distante nem zangado, mas sou a completa expressão de amor (I João 4, 16)
E é meu desejo derramar meu amor sobre ti (I João 3, 1)
Simplesmente porque tu és meu filho, e eu sou o teu Pai (I João 3, 1)
Eu te ofereço mais do que o teu pai terrestre jamais poderia oferecer (Mateus 7, 11)
Pois eu sou o Pai Perfeito (Mateus 5, 48)
Cada boa dádiva que recebes vem da minha mão (Tiago 1, 17)
Pois eu sou o teu provedor e cuido de todas as tuas necessidades (Mateus 6, 31-33)
O meu plano para o teu futuro sempre foi cheio de esperança (Jeremias 29, 11)
Porque eu te amo com um amor eterno (Jeremias 31, 3)
Os meus pensamentos para contigo são incontáveis, como a areia da praia (Salmo 139, 17-18)
E eu me regozijo em ti com cânticos (Sofonias 3, 17)
Eu nunca deixarei de te fazer o bem (Jeremias 32, 40)
Pois tu és o meu tesouro precioso (Êxodo 19, 5)
Eu desejo te estabelecer com todo meu coração e toda minha alma  (Jeremias 32, 41-42)
Posso revelar-te coisas grandes e maravilhosas (Jeremias 33, 3)
Se me buscares de todo o teu coração, me encontrarás (Deuteronómio 4, 29)
Deleita-te em mim e eu te darei os desejos do teu coração (Salmo 37, 4)
Pois sou eu quem colocou em ti esse desejo de me agradar (Filipenses 2, 13)
Eu sou capaz de fazer mais por ti do que jamais poderias imaginar (Efésios 3, 20)
Pois eu sou a tua maior fonte de encorajamento (II Tessalonicenses 2, 16-17)
Eu sou também o Pai que te consola em todas as tuas aflições (II Coríntios 1, 3-5)
Quando estás quebrantado, eu estou próximo de ti  (Salmo 34,18)
Como um pastor que leva um cordeiro, eu te tenho carregado junto ao meu coração (Isaías 40, 11)
Um dia eu limparei toda a lágrima dos teus olhos (Apocalipse 21, 3-4)
E tirarei toda a dor que tens sofrido nesta terra (Apocalipse 21, 4)
Eu sou o teu Pai e te amo, tal como amo o meu filho Jesus (João 17,23)
Pois em Jesus foi revelado o meu amor por ti (João 17,26)
Ele é a representação exacta do meu ser (Hebreus 1, 3)
Ele veio para demonstrar que eu sou por ti e não contra ti (Romanos 8, 31)
E para dizer que eu não estou a levar em conta os teus pecados (II Coríntios 5, 18-19)
Jesus morreu para que tu e Eu pudéssemos ser reconciliados (II Coríntios 5, 18-19)
A sua morte foi a expressão suprema do meu amor por ti (I João 4, 10)
Eu entreguei tudo o que amava para poder ganhar o teu amor (Romanos 8, 32)
Se receberes a dádiva do meu filho Jesus, recebes-me a mim (I João 2, 23)
E nada jamais poderá te separar do meu amor (Romanos 8, 38-39)
Vem para casa e haverá grande alegria no céu!   (Lucas 15, 7)
Eu sempre fui Pai, e sempre serei Pai (Efésios 3, 14-15)
A minha pergunta é: Queres ser meu filho? (João 1,12-13)
Estou à tua espera (Lucas 15,11-32)

Com amor, do teu Pai

Deus Todo-Poderoso

 



publicado por saozinhasimoes às 22:34
link do post | comentar | favorito

Domingo, 24 de Janeiro de 2010
«Com o poder do Espírito»

Evangelho segundo S. Lucas 1,1-4.4,14-21.
 
Visto que muitos empreenderam compor uma narração dos factos que entre nós se consumaram, como no-los transmitiram os que desde o princípio foram testemunhas oculares e se tornaram Servidores da Palavra, resolvi eu também, depois de tudo ter investigado cuidadosamente desde a origem, expô-los a ti por escrito e pela sua ordem, caríssimo Teófilo, a fim de reconheceres a solidez da doutrina em que foste instruído. Impelido pelo Espírito, Jesus voltou para a Galileia e a sua fama propagou-se por toda a região. Ensinava nas sinagogas e todos o elogiavam. Veio a Nazaré, onde tinha sido criado. Segundo o seu costume, entrou em dia de sábado na sinagoga e levantou-se para ler. Entregaram-lhe o livro do profeta Isaías e, desenrolando-o, deparou com a passagem em que está escrito: «O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu para anunciar a Boa-Nova aos pobres; enviou-me a proclamar a libertação aos cativos e, aos cegos, a recuperação da vista; a mandar em liberdade os oprimidos, a proclamar um ano favorável da parte do Senhor.» Depois, enrolou o livro, entregou-o ao responsável e sentou-se. Todos os que estavam na sinagoga tinham os olhos fixos nele. Começou, então, a dizer-lhes: «Cumpriu-se hoje esta passagem da Escritura, que acabais de ouvir.»
 
Da Bíblia Sagrada
 
Comentário ao Evangelho
 
A Santa Igreja é o corpo de Cristo: um só Espírito a vivifica, a unifica na fé e a santifica. Este corpo tem por membros os crentes, de cujo conjunto se forma um só corpo, graças a um só Espírito e a uma só fé. [...] Assim, portanto, aquilo que cada um tem como próprio não é apenas para si; porque Aquele que nos concede tão generosamente os Seus bens e os reparte com tanta sabedoria quer que cada coisa seja de todos e todas de cada um. Se alguém tem a felicidade de receber um dom por graça de Deus, deve então saber que ele não lhe pertence apenas a si, mesmo que seja o único a possui-lo.
 
É por analogia com o corpo humano que a Santa Igreja, quer dizer, o conjunto dos crentes, é chamada corpo de Cristo, uma vez que recebeu o Espírito de Cristo, cuja presença num homem é indicada pelo nome «cristão» que Cristo lhe dá. Com efeito, este nome designa os membros de Cristo, os que participam do Espírito de Cristo, aqueles que recebem a unção d'Aquele que é ungido; porque é de Cristo que vem o nome de Cristão, e «Cristo» quer dizer «ungido»; ungido com este óleo da alegria que, preferido entre todos os companheiros (Sl 44, 8), recebeu em plenitude para partilhar com todos os seus amigos, como a cabeça o faz com os membros do corpo. «É como óleo perfumado derramado sobre a cabeça, a escorrer pela barba [...], a escorrer até à orla das suas vestes» (Sl 132, 2) para se espalhar por todo o lado e tudo vivificar. Portanto, quanto te tornas cristão, tornas-te membro de Cristo, membro do corpo de Cristo, participante do Espírito de Cristo.  

 



publicado por saozinhasimoes às 17:57
link do post | comentar | favorito

posts recentes

SINAIS DE DEUS

PARÁBOLA DOS TALENTOS

HÁ UM LUGAR DE JESUS NO S...

Ascensão do Senhor

«Velai, pois, orando cont...

TODOS OS SANTOS/SOLENIDAD...

HUMILDADE

NÃO BASTA, SENHOR...

SEGUE-ME

O mendigo que confessou a...

arquivos

Outubro 2012

Julho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


links