SÓ DEUS PODE DAR AMOR, MAS TU PODES ENSINAR A AMAR... SÓ DEUS É O CAMINHO, MAS TU PODES INDICÁ-LO AOS OUTROS... SÓ DEUS É A LUZ, MAS TU PODES FAZÊ-LA BRILHAR... SÓ DEUS SE BASTA A SI MESMO, MAS QUER PRECISAR DE TI E CONTAR CONTIGO...

Domingo, 2 de Maio de 2010
QUE VOS AMEIS UNS AOS OUTROS

 

 

Evangelho segundo S. João 13,31-33.34-35.

 

Depois de Judas ter saído, Jesus disse: «Agora é que se revela a glória do Filho do Homem e assim se revela nele a glória de Deus. E, se Deus revela nele a sua glória, também o próprio Deus revelará a glória do Filho do Homem, e há-de revelá-la muito em breve.» «Filhinhos, já pouco tempo vou estar convosco. Haveis de me procurar, e, assim como Eu disse aos judeus: 'Para onde Eu for vós não podereis ir', também agora o digo a vós. Dou-vos um novo mandamento: que vos ameis uns aos outros; que vos ameis uns aos outros assim como Eu vos amei. Por isto é que todos conhecerão que sois meus discípulos: se vos amardes uns aos outros.»

 

Da Bíblia Sagrada

Comentário do Evangelho feito por:

Bem-aventurada Teresa de Calcutá (1910-1997), fundadora das Irmãs Missionárias da Caridade

Um caminho simples

 

«Que vos ameis uns aos outros assim como Eu vos amei.»

 

Digo sempre que o amor começa em casa. Primeiro está a família, depois a cidade. É fácil fingir amar as pessoas que estão longe; mas é muito menos fácil amar aqueles que vivem connosco ou que estão muito perto de nós. Desconfio dos grandes projectos impessoais, porque o importante são as pessoas. Para se amar alguém, é preciso estar perto dessa pessoa. Toda a gente precisa de amor. Todos nós precisamos de saber que temos importância para os outros e que temos um valor inestimável aos olhos de Deus.

 

Cristo disse: «Que vos ameis uns aos outros assim como Eu vos amei». E disse também: «Aquilo que fizerdes ao mais pequeno dos Meus irmãos, a Mim o fazeis» (Mt 25, 40). É a Ele que amamos em cada pobre, e todos os seres humanos são pobres de alguma coisa. Disse Ele: «Tive fome e destes-Me de comer, estava nu e vestistes-Me» (Mt 25, 35). Recordo sempre às minhas irmãs e aos nossos irmãos que o nosso dia consiste em passar vinte e quatro horas com Jesus.



publicado por saozinhasimoes às 15:04
link do post | comentar | favorito

Domingo, 10 de Janeiro de 2010
BAPTISMO DE JESUS

 

Evangelho segundo S. Lucas 3,15-16.21-22.
 
Estando o povo na expectativa e pensando intimamente se ele não seria o Messias, João disse a todos: «Eu baptizo-vos em água, mas vai chegar alguém mais forte do que eu, a quem não sou digno de desatar a correia das sandálias. Ele há-de baptizar-vos no Espírito Santo e no fogo. Todo o povo tinha sido baptizado; tendo Jesus sido baptizado também, e estando em oração, o Céu rasgou-se e o Espírito Santo desceu sobre Ele em forma corpórea, como uma pomba. E do Céu veio uma voz: «Tu és o meu Filho muito amado; em ti pus todo o meu agrado.»
 
Da Bíblia Sagrada
 
Comentário ao Evangelho
«Então o céu rasgou-se»
 
Cristo é iluminado pelo baptismo, resplandeçamos com Ele; Ele é mergulhado na água, desçamos com Ele para emergir com Ele. [...] João está a baptizar e Jesus aproxima-Se: talvez para santificar aquele que O vai baptizar; certamente para sepultar o velho Adão no fundo da água. Mas, antes disso e com vista a isso, Ele santifica o Jordão. E, como Ele é espírito e carne, quer poder iniciar pela água e pelo Espírito. [...] Eis Jesus que emerge da água. Com efeito, Ele carrega o mundo; fá-lo subir conSigo. «Ele vê os céus rasgarem-se e abrirem-se» (Mc 1,10), ao passo que Adão os tinha fechado, para si e para a sua descendência, quando foi expulso do paraíso que a espada de fogo defendia.
 
Então o Espírito revela a Sua divindade, pois dirige-Se para Aquele que tem a mesma natureza. Uma voz desce do céu para dar testemunho Daquele que do céu vinha; e, sob a aparência de uma pomba, honra o corpo, pois Deus, ao mostrar-Se sob uma aparência corpórea, diviniza igualmente o corpo. Foi assim que, muitos séculos antes, uma pomba veio anunciar a boa nova do fim do Dilúvio (Gn 8,11). [...]
 
Quanto a nós, honremos hoje o baptismo de Cristo e celebremos esta festa de um modo irrepreensível. [...] Sede inteiramente purificados e purificai-vos sempre. Pois nada dá tanta alegria a Deus como a recuperação e a salvação do homem: é para isso que tendem todas estas palavras e todo este mistério. Sede «como fontes de luz no mundo» (Fil 2,15), uma força vital para os outros homens. Como luzes perfeitas secundando a grande Luz, iniciai-vos na vida de luz que está no céu; sede iluminados com mais claridade e brilho pela Santíssima Trindade.

 



publicado por saozinhasimoes às 17:26
link do post | comentar | favorito

Domingo, 20 de Dezembro de 2009
«O menino saltou de alegria no meu seio»

 

Evangelho segundo S. Lucas 1,39-45. Ano C
 
Por aqueles dias, Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se à pressa para a montanha, a uma cidade da Judeia. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino saltou-lhe de alegria no seio e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Então, erguendo a voz, exclamou: «Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. E donde me é dado que venha ter comigo a mãe do meu Senhor? Pois, logo que chegou aos meus ouvidos a tua saudação, o menino saltou de alegria no meu seio. Feliz de ti que acreditaste, porque se vai cumprir tudo o que te foi dito da parte do Senhor.»
 
Da Bíblia Sagrada
 
Comentário ao Evangelho
 
«O menino saltou de alegria no meu seio»
 
Que mistério novo e admirável! João não nasceu ainda e já fala através dos seus saltos. Ainda não apareceu e já profere anúncios. Ainda não pode gritar e já se faz ouvir através dos seus actos. Ainda não começou a sua vida e já prega a Deus. Ainda não vê a luz e já aponta para o Sol. Ainda não foi dado ao mundo e já se apressa a agir como precursor. O Senhor está ali: ele não é capaz de se conter, não suporta os limites fixados pela natureza, esforça-se por romper a prisão do seio materno e procura dar a conhecer antecipadamente a vinda do Salvador. Ele diz: «Aquele que rompe as cadeias chegou e eu continuo em cadeias, sou forçado a continuar aqui? O Verbo vem para restabelecer tudo e eu permaneço cativo? Vou sair e vou correr diante d'Ele e proclamarei a todos: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!» (Jo 1, 29)
 
Mas diz-nos, João: ainda retido na obscuridade do seio da tua mãe, como é que vês e ouves? Como contemplas as coisas divinas? Como podes tu saltar e exultar? Ele responde: «Grande é o mistério que se cumpre – é um feito que escapa à compreensão do homem. Tenho o direito de inovar na ordem natural por causa d'Aquele que deve inovar na ordem sobrenatural. Vejo antes mesmo de nascer, porque vejo em gestação o Sol de Justiça (Ml 3, 20). Apercebo-me pelo ouvido porque, vindo ao mundo, sou a voz que precede o grande Verbo. Grito porque contemplo, revestido da Sua carne, o Filho único do Pai. Exulto porque vejo o Criador do universo receber a forma humana. Salto de alegria porque penso que o Redentor do mundo tomou corpo. Sou o precursor da Sua vinda e antecipo o vosso testemunho com o meu.»

 



publicado por saozinhasimoes às 17:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 29 de Novembro de 2009
I DOMINGO DO ADVENTO

«Então hão-de ver o Filho do Homem vir»

 

 Evangelho segundo S. Lucas 21,25-28.34-36.
 
«Haverá sinais no Sol, na Lua e nas estrelas; e, na Terra, angústia entre os povos, aterrados com o bramido e a agitação do mar; os homens morrerão de pavor, na expectativa do que vai acontecer ao universo, pois as forças celestes serão abaladas. Então, hão-de ver o Filho do Homem vir numa nuvem com grande poder e glória. Quando estas coisas começarem a acontecer, cobrai ânimo e levantai a cabeça, porque a vossa redenção está próxima.» «Tende cuidado convosco: que os vossos corações não se tornem pesados com a devassidão, a embriaguez e as preocupações da vida, e que esse dia não caia sobre vós subitamente, como um laço; pois atingirá todos os que habitam a terra inteira. Velai, pois, orando continuamente, a fim de terdes força para escapar a tudo o que vai acontecer e aparecerdes firmes diante do Filho do Homem.»
 
Da Bíblia Sagrada
 
Comentário ao Evangelho
«Então hão-de ver o Filho do Homem vir»
 
«Aí vem o esposo» (Mt 25, 6). Cristo, o nosso esposo, pronuncia esta palavra. Em latim, o termo «venit» contém em si dois tempos do verbo: o passado e o presente, o que não impede de visar também o futuro. É por isso que vamos considerar três vindas do nosso esposo, Jesus Cristo.
 
Quando da primeira vinda, Ele fez-Se homem por causa do homem, por amor. A segunda vinda tem lugar todos os dias, frequentemente e em muitas ocasiões, em todos os corações que amam, acompanhada de novas graças e de novas dádivas, consoante a capacidade de cada um. A terceira vinda é aquela que terá lugar no dia do Juízo ou na hora da morte. [...]
 
O motivo por que Deus criou os anjos e os homens foi a Sua bondade infinita e a Sua nobreza, uma vez que Ele quis fazê-lo para que a beatitude e a riqueza que Ele próprio é sejam reveladas às criaturas dotadas de razão e para que estas possam saboreá-Lo no tempo e usufruí-Lo para lá do tempo, na eternidade.
 
O motivo por que Deus Se fez homem foi o seu amor imenso e o infortúnio dos homens, pois eles estavam alterados pela queda do pecado original e eram incapazes de se curarem dele. Mas o motivo por que Cristo realizou todas as Suas obras na terra não apenas segundo a Sua divindade mas também segundo a Sua humanidade é quádruplo, a saber: o Seu amor divino que não tem fim; o amor criado, ou caridade, que possuía na Sua alma graças à união com o Verbo eterno e graças à dádiva perfeita que Seu Pai Lhe fez; o grande infortúnio em que se encontrava a natureza humana; e, por fim, a honra de Seu Pai. Eis os motivos da vinda de Cristo, o nosso esposo, e de todas as Suas obras.

 



publicado por saozinhasimoes às 20:41
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 9 de Novembro de 2009
O ESPELHO

 

Era uma vez, um homem que só via
e realçava o mal em tudo o que fazia.
Um dia ele morreu e "partiu dessa para uma melhor".
Só que do lado de lá
havia um companheiro que não largava do seu pé,
e o acompanhava o tempo todo.
Era egoísta, pessimista, mal-humorado,
critico, mal-agradecido,
e que só sentia-se bem quando estava mal.

O homem, não o suportando mais,
foi a um anjo e implorou:
"Por favor, livra-me da companhia daquele sujeito,
eu já não o aguento mais..."

O anjo, entre admirado e compadecido, respondeu:

"Mas não há nenhum companheiro.
Aqui só existe um sistema de espelhos,
que faz com que cada um veja
e conviva com o que formou de si mesmo.
Depende de cada um, se pode ou não libertar-se.

 



publicado por saozinhasimoes às 00:26
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 5 de Outubro de 2009
SANTA MARIA FAUSTINA

A misericórdia divina revelou-se manifestamente na vida desta bem-aventurada, que nasceu no dia 25 de agosto de 1905, em Glogowiec, na Polônia Central. Faustina foi a terceira de dez filhos de um casal pobre. Por isso, após dois anos de estudos, teve de aplicar-se ao trabalho para ajudar a família.

Com dezoito anos, a jovem Faustina disse à sua mãe que desejava ser religiosa, mas os pais disseram-lhe que nem pensasse nisso. A partir disso, deixou-se arrastar para diversões mundanas até que, numa tarde de 1924, teve uma visão de Jesus Cristo flagelado que lhe dizia: "Até quando te aguentarei? Até quando me serás infiel?"

Faustina partiu então para Varsóvia e ingressou no Convento das Irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia no dia 1 de agosto de 1925. No convento tomou o nome de Maria Faustina, ao qual ela acrescentou "do Santíssimo Sacramento", tendo em vista seu grande amor a Jesus presente no Sacrário. Trabalhou em diversas casas da congregação. Amante do sacrifício, sempre obediente às suas superioras, trabalhou na cozinha, no quintal, na portaria. Sempre alegre, serena, humilde, submissa à vontade de Deus.

Santa Faustina teve muitas experiências místicas onde Jesus, através de suas aparições, foi recordando à humilde religiosa o grande mistério da Misericórdia Divina. Um dos seus confessores, Padre Sopocko, exigiu de Santa Faustina que ela escrevesse as suas vivências em um diário espiritual. Desta forma, não por vontade própria, mas por exigência de seu confessor, ela deixou a descrição das suas vivências místicas, que ocupa algumas centenas de páginas.

Santa Faustina sofreu muito por causa da tuberculose que a atacou. Os dez últimos anos de sua vida foram particularmente atrozes. No dia 5 de outubro de 1938 sussurrou à irmã enfermeira: "Hoje o Senhor me receberá". E assim aconteceu.

Beatificada a 18 de abril de 1993 pelo Papa João Paulo II, Santa Faustina, a "Apóstola da Divina Misericórdia", foi canonizada pelo mesmo Sumo Pontífice no dia 30 de abril de 2000.

Santa Faustina, rogai por nós!

 

 



publicado por saozinhasimoes às 02:33
link do post | comentar | favorito

Domingo, 4 de Outubro de 2009
A CADEIRA DO AMIGO

 

Uma jovem procurou um sacerdote e pediu-lhe que fosse visitar o seu pai, que estava muito doente. Sabia que, dada a gravidade da situação, ele não viveria muito tempo. Como havia sido sempre muito correcto, dar-lhe a possibilidade de receber um sacramento da Igreja era o mínimo que ela podia lhe fazer.

A visita do padre foi combinada, mas ela nada falou ao pai. Queria lhe fazer uma surpresa. Quando o padre chegou na casa, encontrou o homem deitado, respirando com dificuldade.

Viu que ao lado da cama havia uma cadeira e, tentando dar inicio à conversa, disse:

- Vejo que o senhor estava me esperando!
Até deixou uma cadeira para mim!

O doente lhe perguntou:

- O senhor disse que eu o esperava? Sinceramente, nem sei quem é!

Surpreso, o sacerdote lhe disse:

- Fui procurado por sua filha. Sou padre e vim lhe fazer uma visita. Não sei se isso lhe agrada ...

Os olhinhos do enfermo brilharam e respondeu:

- Claro que me agrada! Que bom que veio!
Poderia lhe pedir um favor? Feche a porta, quero falar com o senhor.

Logo que a porta foi fechada, o doente começou:

- Sabe, padre, vou lhe contar um segredo.
Eu nunca soube rezar. Quando escutava alguém falar que na oração a gente louva a Deus, lhe agradece, pede seu perdão ou solicita uma graça, eu nunca entendia como poderia fazer isso. Por mais que tentasse, nada conseguia e tinha vergonha por isso. Então, simplesmente deixei de rezar.

Um dia, porém, há uns cinco ou seis anos, encontrei-me com um amigo e começamos a falar de coisas da religião. Então, sem que lhe perguntasse alguma coisa, ele me disse:

"Olha, Pedro, eu rezo do jeito que minha mãe me ensinou. E sabe o que ela me dizia para fazer quando quisesse rezar? Deveria começar pensando no seguinte: Jesus ama-me e escuta-me. Ele garantiu que nunca nos abandonaria. Rezar, então, é conversar com ele, que é meu salvador e amigo, que está ali, diante de mim, me escutando".

Depois dessa conversa, vim para casa e pensei: Vou tentar. Para ser mais fácil imaginar Jesus na minha frente, coloquei esta cadeira, esta mesma cadeira na qual o senhor padre, está sentado. E comecei a falar com Ele. Não é que deu certo? A partir dai, nunca mais tive dificuldade de rezar.

Entrava aqui no meu quarto, sentava-me aqui na cama, colocava esta cadeira diante de mim e falava com Jesus, imaginando-o sentado, me escutando. Passei a gostar tanto disso que chegava a ficar duas e até três horas conversando com ele. Só temia que a minha filha me visse rezando desse jeito: acharia que seu pai estava ficando louco e poderia querer me internar...

O sacerdote ficou surpreso: acabara de ter uma das mais belas aulas de espiritualidade de sua vida.

Depois de ungir o doente, apertou firmemente suas mãos e lhe disse:

- Sr. Pedro, continue rezando assim! Esteja certo de que quando o senhor reza, Jesus não só o escuta com muita atenção, mas também lhe sorri. Fique em paz!

Alguns dias depois, a jovem voltou a procurar o sacerdote e lhe disse:

- Padre, meu pai faleceu!

Ainda com a imagem viva daquele doente que tanto lhe ensinara, o padre lhe perguntou:

- E como morreu?

- Hoje de manhã, quando sai para o trabalho, ele me chamou e disse:

-Amo-te muito! Depois, deu-me um beijo, me abraçou e terminou fazendo um sinal da cruz na minha testa. Quando, ao meio-dia, voltei para casa, levei um susto: encontrei-o morto. Mas, o que mais me surpreendeu, foi a cena que vi: a cadeira que ficava sempre no seu quarto, estava bem perto da sua cama, e ele morreu com o rosto em cima dela, e os braços como que querendo abraça-la. O que o senhor acha que isso significa?

Emocionado, o padre apenas lhe respondeu:

- Veja, menina, há mistérios que a gente nunca vai entender. Queira Deus, contudo, que todos possam morrer como seu pai...

 



publicado por saozinhasimoes às 22:57
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009
PENSA BEM...



publicado por saozinhasimoes às 10:45
link do post | comentar | favorito

posts recentes

Felizes os convidados par...

4º Domingo do Advento – A...

NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃ...

«Velai, pois, orando cont...

MADRE TERESA DE CALCUTÁ

Oferecer a Deus o Verdade...

«Se vós, que sois maus, s...

O mendigo que confessou a...

«Tome a sua cruz, dia apó...

AS LÁGRIMAS DE UMA MÃE

arquivos

Outubro 2012

Julho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


links